Soluções Tributárias | Soluções de Mercado

Estudo

Publicado em 13/08/2014

População que recebe até três salários mínimos é a que mais gera arrecadação de tributos no país

Mais da metade da arrecadação de R$ 1 trilhão em 2014 resulta dos tributos gerados pelos brasileiros que ganham até R$2.172,00

Fonte: ASSCOM IBPT

Mais de 79% da população brasileira, que recebe até três salários mínimos por mês, contribui com 53% da arrecadação tributária total no país, que nesta terça-feira, 12, chegou à marca de R$1 trilhão. As informações são do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, que tomou como  base o Censo 2010 e a Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE para analisar a arrecadação de impostos, taxas e contribuições por faixa de renda do brasileiro e grupamentos de consumo.

O cálculo do IBPT demonstra ainda que 7,6% da população cujo rendimento mensal fica entre 5 e 10 salários mínimos responde por 16% do total arrecadado, enquanto 20 milhões de pessoas (10,14%) que recebem de 3 a 5 salários mínimos são responsáveis por 12,5% do total de tributos arrecadados. 
 
Ao considerar os grupos de consumo, o IBPT concluiu que os gastos com habitação geram 42,43% do montante arrecadado aos cofres públicos; seguida por transporte (23,81%); alimentação (14,73%) e vestuário (5,34%). As pessoas cuja renda supera 20 salários mínimos correspondem a 0,84% da população brasileira e geram R$  73 bilhões do montante total, equivalentes a 7,3% da arrecadação.

De acordo com o presidente do Conselho Superior e coordenador de estudos do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, “o levantamento evidencia que  o sistema tributário brasileiro é extremamente concentrado no consumo, fazendo com que a população de menor poder aquisitivo tenha um custo tributário muito elevado”, analisa.

Arrecadação do R$ 1 Trilhão por Faixa de Renda

ARRECADAÇÃO R$ 1 TRILHÃO

POPULAÇÃO

BRASIL 2014

202.000.00PO

%

ARRECADAÇÃO R$ 1 TRILHÃO

%

ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS

159.620.400,00

79,02%

537.937.743.190,66

53,79%

DE 3 A 5 SALÁRIOS MÍNIMOS

  20.482.800,00

10,14%

126.459.143.968,87

12,65%

DE 5 A 10 SALÁRIOS MÍNIMOS

  15.352.000,00

7,60%

166.342.412.451,36

16,63%

DE 10 A 20 SALÁRIOS MÍNIMOS

  4.848.000,00

2,40%

96.303.501.945,53

9,63%

MAIS DE 20 SALÁRIOS MÍNIMOS

  1.696.800,00

0,84%

72.957.198.443,58

7,30%

202.000.000,00

100,00%

1.000.000.000.000,00

100,00%

 

Arrecadação do R$ 1 Trilhão por Grupamentos de Consumo

ARRECADAÇÃO R$ 1 TRILHÃO

GRUPAMENTOS DE CONSUMO

ARRECADAÇÃO R$ 1 TRILHÃO

%

ALIMENTAÇÃO

147.300.000.000,00

14,73%

HABITAÇÃO

424.300.000.000,00

42,43%

VESTUÁRIO

53.400.000.000,00

5,34%

TRANSPORTE

238.100.000.000,00

23,81%

HIGIENE E CUIDADOS PESSOAIS

23.800.000.000,00

2,38%

ASSISTÊNCIA À SAÚDE

47.300.000.000,00

4,73%

EDUCAÇÃO

20.800.000.000,00

2,08%

RECREAÇÃO E CULTURA

10.900.000.000,00

1,09%

SERVIÇOS PESSOAIS

7.200.000.000,00

0,72%

OUTRAS

26.900.000.000,00

2,69%

1.000.000.000.000,00

100,00%

Fonte: IBPT

O presidente do Conselho Superior e coordenador de estudos do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral está à disposição para entrevistas sobre o tema. Para mais informações, entre em contato com a De León Comunicações, nos telefones (11) 5017-4090//7604 ou e-mail paloma@deleon.com.br.